RSS
email

A Conspiração Contra o Bem



Nos últimos meses todos nós temos sido assaltados através do nosso mail. Pior, querem matar as pessoas fazendo acreditar que uma cura não o é. Pois é, têm havido vários hoaxes a circular nas nossas caixas de correio virtual a convidar-nos a não tomarmos a vacina para a gripe e a proclamar que o vírus foi criado para nos matar, que a vacina mata, etc…

Um hoax é uma mensagem que desinforma. É muito apelativo pois contém caracteres grandes, outros em maiúsculas, outros sublinhados, frases extravagantes e coloridas. Há muita gente que não está apta para visualizar os erros contidos num hoax. As datas erradas, nomes fictícios, contactos fictícios, pequenos pormenores de incoerência e contradições, etc.

Esses hoaxes descrevem o esqualeno (componente da vacina da gripe) como letal, o thimerosal (outro componente) também é mortal. Sem falar de que o vírus se pode infiltrar no nosso genoma e uma série de barbaridades que, para quem não percebe do assunto (e há muita gente), apanha as pessoas e as consegue influenciar. Qual é a solução quando apanhamos uma hoax (mail cheio de cor e letras garrafais)? É ir ao Google e procurar pelo assunto em sites científicos. Muitos sites científicos e mais sérios informam de forma simples (para leigos na matéria) que esse mail é falso e porquê. Pesquisar 5 minutos não custa. Depois é só substituir o que vem no mail pela explicação séria, coerente e correcta e passar. Assim toda a gente vai perceber o que é a realidade.

O Esqualeno é um adjuvante usado em algumas vacinas da gripe, nomeadamente da Novartis e da GSK. Contudo é usado desde 1997 e já foram administradas cerca e 45 milhões de doses com este componente. Se fosse letal como referem os hoaxes haveriam centenas de milhares ou até milhões de mortes. Este composto é encontrado em plantas, em óleo de peixe, em cosméticos, em suplementos nutricionais e até em humanos. O nosso fígado produz esqualeno que passa a circular no sangue. E agora? Estamos todos mortos? Parece-me que não.

Os EUA não usaram esqualeno como adjuvante nas suas vacinas para esta última estirpe de gripe (A/H1N1/2009) enquanto a Europa usou. Segundo a CDC The absence of significant vaccine-related adverse events following this number of doses suggests that squalene in vaccines has no significant risk.”. Isto com 22 milhões de doses administradas.

Outra desinformação é que o esqualeno provoca doenças auto-imunes. Um estudo com esqualeno MF59 induziu, de facto, sintomas idênticos a lúpus em camudongos. Mas altas quantidades do mesmo produto não provocaram o mesmo efeito em humanos. Mito desfeito!

Agora o thimerosal. É usado para evitar a contaminação da solução das vacinas por bactérias. O problema neste componente é o mercúrio que os hoaxes dizem ser letal. Contudo não há evidência de que a quantidade seja tóxica. Mais, o cação tem mais mercúrio do que a vacina.

Mais sobre os mitos horrendos que andam a ser disseminados pela Web:



Bookmark and Share

2 comentários:

infinitoaldoluiz disse...

Continue pesquisando e não tome a vacina!
http://revelatti.blogspot.com/2010/04/ultimato-anti-vacinacao-h1n1.html

Te amo e sou grato!

Dário Cardina Codinha disse...

Eu pesquisei, estudei e sei. Tomo a vacina se precisar.

Já reparaste nas fontes desses blogs? São outros blogs de conspiração. Vou dar-te um exemplo: se quero provar que existem unicórnios e duendes a viver debaixo na Lua devo ir a blogs com nomes tipo unicórniosexistem.com ou devo ir a sites de biologia e de física pesquisar seriamente? Óbvio que os sites que dizem que unicórnios existem vão referir outros sites do mesmo género e vão aldrabar notícias. Vão também fazer referências abusivas do tipo "uma notícia diz que nasceu um cavalo com cornos" ou que "alguém viu um unicórnio".

Pesquisa no pubmed por artigos científicos e em sites de virologia. Não vás pelo que os outros dizem ou pelo que queres ouvir. Só assim serás isento e encontrarás a verdade.

Um abraço

23/03/2010

A Conspiração Contra o Bem



Nos últimos meses todos nós temos sido assaltados através do nosso mail. Pior, querem matar as pessoas fazendo acreditar que uma cura não o é. Pois é, têm havido vários hoaxes a circular nas nossas caixas de correio virtual a convidar-nos a não tomarmos a vacina para a gripe e a proclamar que o vírus foi criado para nos matar, que a vacina mata, etc…

Um hoax é uma mensagem que desinforma. É muito apelativo pois contém caracteres grandes, outros em maiúsculas, outros sublinhados, frases extravagantes e coloridas. Há muita gente que não está apta para visualizar os erros contidos num hoax. As datas erradas, nomes fictícios, contactos fictícios, pequenos pormenores de incoerência e contradições, etc.

Esses hoaxes descrevem o esqualeno (componente da vacina da gripe) como letal, o thimerosal (outro componente) também é mortal. Sem falar de que o vírus se pode infiltrar no nosso genoma e uma série de barbaridades que, para quem não percebe do assunto (e há muita gente), apanha as pessoas e as consegue influenciar. Qual é a solução quando apanhamos uma hoax (mail cheio de cor e letras garrafais)? É ir ao Google e procurar pelo assunto em sites científicos. Muitos sites científicos e mais sérios informam de forma simples (para leigos na matéria) que esse mail é falso e porquê. Pesquisar 5 minutos não custa. Depois é só substituir o que vem no mail pela explicação séria, coerente e correcta e passar. Assim toda a gente vai perceber o que é a realidade.

O Esqualeno é um adjuvante usado em algumas vacinas da gripe, nomeadamente da Novartis e da GSK. Contudo é usado desde 1997 e já foram administradas cerca e 45 milhões de doses com este componente. Se fosse letal como referem os hoaxes haveriam centenas de milhares ou até milhões de mortes. Este composto é encontrado em plantas, em óleo de peixe, em cosméticos, em suplementos nutricionais e até em humanos. O nosso fígado produz esqualeno que passa a circular no sangue. E agora? Estamos todos mortos? Parece-me que não.

Os EUA não usaram esqualeno como adjuvante nas suas vacinas para esta última estirpe de gripe (A/H1N1/2009) enquanto a Europa usou. Segundo a CDC The absence of significant vaccine-related adverse events following this number of doses suggests that squalene in vaccines has no significant risk.”. Isto com 22 milhões de doses administradas.

Outra desinformação é que o esqualeno provoca doenças auto-imunes. Um estudo com esqualeno MF59 induziu, de facto, sintomas idênticos a lúpus em camudongos. Mas altas quantidades do mesmo produto não provocaram o mesmo efeito em humanos. Mito desfeito!

Agora o thimerosal. É usado para evitar a contaminação da solução das vacinas por bactérias. O problema neste componente é o mercúrio que os hoaxes dizem ser letal. Contudo não há evidência de que a quantidade seja tóxica. Mais, o cação tem mais mercúrio do que a vacina.

Mais sobre os mitos horrendos que andam a ser disseminados pela Web:


2 comentários:

infinitoaldoluiz disse...

Continue pesquisando e não tome a vacina!
http://revelatti.blogspot.com/2010/04/ultimato-anti-vacinacao-h1n1.html

Te amo e sou grato!

Dário Cardina Codinha disse...

Eu pesquisei, estudei e sei. Tomo a vacina se precisar.

Já reparaste nas fontes desses blogs? São outros blogs de conspiração. Vou dar-te um exemplo: se quero provar que existem unicórnios e duendes a viver debaixo na Lua devo ir a blogs com nomes tipo unicórniosexistem.com ou devo ir a sites de biologia e de física pesquisar seriamente? Óbvio que os sites que dizem que unicórnios existem vão referir outros sites do mesmo género e vão aldrabar notícias. Vão também fazer referências abusivas do tipo "uma notícia diz que nasceu um cavalo com cornos" ou que "alguém viu um unicórnio".

Pesquisa no pubmed por artigos científicos e em sites de virologia. Não vás pelo que os outros dizem ou pelo que queres ouvir. Só assim serás isento e encontrarás a verdade.

Um abraço

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin